10 maio 2017

Mil Cicatrizes



Mil Cicatrizes

A vida é um leque de opções involuntárias de alegrias e decepções que procuramos e as vezes tentamos evitar, saber lhe dar com esse turbilhão de informações não é fácil.

Algumas pessoas diante disso vivem num mundo de conto de fadas... e tudo é magico e/ou assustador, porém não se precisa tocar, vendo e vivendo através tela do celular do computador, mas não encaram realmente a ferida aberta que é a vida... onde qualquer lugar que se toque pode lhe causar tamanha dor, assim como fortes alegrias e prazeres.

Tudo vai da escolha feita entre sentir a dor e se fortalecer, ou esconder-se em si mesmo, em alguma tentativa não eficaz de que tudo que anseia chegue ou passe.

Aprendi a duras penas que eu precisava encarar de frente meus medos, não foi fácil doía e ainda dói, mas no fim aprendi que nada é mais valioso do que a verdade sobre nós mesmos. O autoconhecimento é algo primordial, e isso não requer apenas a idade com o passar do tempo ou as experiências de vida, requer querer amadurecer. Quantos tantos por aí apodrecem e não amadurecem, é uma escolha que não depende de ninguém se não de si mesmo.

 Diante disso um fato é irrefutável, a vida não para o tempo não espera, e não haverá outra chance.  O dia vai continuar nascendo o sol e a chuva passando a lua aparecendo a noite a dentro castigando, e se você ficar ai parado esperando sabe o que vai mudar? Absolutamente Nada!

Será apenas mais um dia perdido, mais uma oportunidade jogada fora... mais uma lamuria contada, mas uma dor sentida, mas um não tido, mais um sim perdido, mais uma vez uma fuga, para lugar nenhuma para nada.

E qual o (meu) aprendizado disso, mil cicatrizes são mais valiosas, que um corpo sem marca alguma e morto por dentro.

Geane Carmo
10/05/2017




10 abril 2017

Estou Aqui



Estou Aqui

Estou aqui pensando nesse desejo louco de beijar-te os lábios
Estou aqui imaginando como seria tua pele, por debaixo de todo esse tecido.
Estou calculando como seria dentro do quarto, nessas paredes que guardam segredos...

Estou pensando em não pensar pra não enlouquecer
Estou pensando em te pedir pra guardar um segredo
Quase como uma confissão de quanto te desejo
Estou pensando em como a noite pode ser escura
Mas a luz faz toda a diferença quando aparece

Estou pensando em sufocar todo desejo
Castrar toda a vontade,
Prostrar os joelhos em pedra e redimir-me dessa fome!
De arrancar os tecidos que te cobrem...
De me cobrir de você nessa noite sem luz,
Sem mascaras nem maquiagem apenas
Eu, você a luz a dor e a vontade...

Rastros de suor sobre os lençóis, e nós.
Hálito trocado e entre vinho e whisky
Vontades antes reprimidas, sendo soltas e reverenciadas...
Toquem imaginários tornando-se marcas na pele.

Noite chegando ao fim
Fios de sol tocando nossa pele ao surgir do dia.
Esquentando ainda mais nossa pele em brasa.
Retomando toda vontade, por hora saciada.

Então estou aqui pensando em todo o estrago que teus lábios me causam apenas por sorrir


Geane Carmo
10/04/2017 

💛 Grossa! 🌼

14 janeiro 2016

Ah, Se Eu Não Falar...





Ah, se Eu não falar 


Ah, se eu não falar...
dela não velo uma letra...
se eu não chamar não leio um "oi" que seja...
Se não tentar não tenho contato.

De ligar já desisti
o telefone não gosta de mim 
que chato! 

Ah, se eu não falar... 
fico no esquecimento
depois ainda leio, que não é bem assim 
ainda dizem que faço doce ou mereço doces, mas enfim...

ah se eu não falar 
se eu não falar 
não sei nada dela
não ganho um "oi" por tabela! 

Ah, se eu não falar 
entro no esquecimento, 
mas seria possível 
entrar em um lugar que já vivo....


ah, se eu não falar.... 
    ah
se 
eu 
não 
falar..... 

Silêncio! 


Geane Carmo
14.01.2016

05 janeiro 2016

Apenas Eu Desabafando




Apenas Eu Desabafando 


Eu vou desabafar... Pode não parecer, mas ando morrendo aos pouco por dentro...
Algo em mim não é mais o que era antes.
Tento disfarçar, mas não tenho mais a mesma alegria.
Disfarço com o sorriso, mas por dentro ando amarga como os ‘nãos’ que já ganhei da vida... Não sei o que anda acontecendo, mas não tô bem.
E peço não te  aflijas, mas há momentos que se eu não falar eu tenho um troço ou findo de vez!
O choro?! Ando segurando como quem segura algo delicado e que pode quebrar, mas ao quebrar não será algo bom... 
E se faço isso é porque não quero, repito, não quero que me tentes entender, nem tocar no assunto comigo. Pois nem eu sei como lidar com isso.
Te peço apenas me leia como um desabafo... Talvez eu precise de teu abraço aquele acolhedor em silencio... Sem palavras basta apenas o abraço. E talvez nele me desmonte como criança assim que sente a presença da mãe e acorda em busca do alento, talvez pelo momento eu apenas o recuse não se assuste é medo, apenas medo, que em defesa se transforma em um ato grosseiro. 
Talvez eu esmoreça, pois a muito tento  e me mostro um ser forte, mas sou apenas vidro estilhaçado no chão dos meus sentimentos, a muito parti e o resta de mim presa a essa casca, é pó!
Entendas não são risos falsos os que dou, são verdadeiros a alegria é que esta perdida, esta apática, e não é porque quero.
Entenda quando me felicito por você é real, pois desejo sempre o melhor a todos, à mim é que as coisas não andam funcionando.
Então eu peço me perdoe!
São apenas as minhas dores me dominando
Minha alma chorando, meu coração lamentando.


Geane Carmo
05.01.2016



08 abril 2015

Sabe Aquele ....



Sabe aquele...

Ah, sabe aquele amor?
Sim, aquele que não iria acabar nunca!
Acabou, não era amor, era amargo.

Ah, Sabe aquela dor?
Essa mesmo, que não ia passar nunca!!
Passou, era  Vago, nem doía tanto assim.

Mas, Lembra aquela vontade sem fim?
Pois é, findou-se!

Recorda-te daquela Saudade massacrante?
Sim, Essa que te roubava as noites de sono,
Foi suprida, pois o tempo ajeita tudo.

É Tudo passa,
O amor inacabável
A Dor insuportável
A Vontade Infindável
A Saudade Massacrante
Tudo Passa!

Tudo se renova,
Tudo dá com o tempo certo espaço para o novo
Para o por vir, assim que chegar o momento certo.

E que você se permitir,
Tudo se renova tudo passa
É apenas você que para no tempo
Se prende ao que já passou
Passou é passado e ficou pra traz
Se você quer ficar pra traz então se prenda

Mas vou dizer a você cuidado, se prender ao que passou nada mais é que atraso, uma ilusão que só os fracos os covardes se prendem, todos nós temos o tempo do 'luto' do lamentar é natural,
Mas prender-se a algo que não vai evoluir você  em nada, nada mais é que negar que você também tenha falhado e pode perceber quem se prende ao passado assim, sempre culpa a todos menos a sí mesmo, pois aceitar o erro, aceitar que humanamente pode falhar, por sí só já é uma evolução, um crescimento, é bem mais fácil jogar a culpa de nossos erros nos outros, mesmo que os outros tenham suas culpas, mas seria toda ela deles menos nossa? Evoluir, não para o outro, mas para si mesmo é sempre mais importante.

É uma pena que muitos tenham o dom da visão, mas que essa visão hoje se faz turva diante tamanha ignorância e não falo a escolar essa por incrível que pareça às vezes é uma benção, falo a ignorância vital que nos cega os sentidos, a lógica e a razão.
Falo daquela que nos faz perder tanta coisa boa e significativa aquela que às vezes em busca de propósitos torpes como vinganças e revanches no final nos mostra que só perdemos, as vezes, até podemos achar que  no fim possamos ser recompensados pelo esforço em empenhar-se nessa ‘lutas’ onde achamos que somos os injustiçados, e muitas das vezes, o que achamos que seria nosso troféu nosso consolo, é apenas mais uma ilusão, apenas mais um não, apenas mais uma decepção e isso tudo culpa unicamente de nossa cegueira, de nossa ignorância de não termos seguido em frente, de  não temos evoluído. Pois como eu disse antes Tudo passa e no final nem sabemos mais porque paramos no tempo, apenas não temos mais como voltar e recomeçar, não como queríamos, apenas espero que pra essas almas perturbadas pelo desejo de chegar a lugar nenhum ... em algum momento quando abrirem os olhos ainda haja tempo, nem que para apenas abrir os olhos.

Porque o tempo passa e não se preocupe em algum momento de sua vida você entenderá que não importa quanto tempo você esta lutando ninguém dá a mínima e só quem perde nisso tudo é você.

Pois sabe aquele sentimento que sem ele nada faria sentido?
Sim esse mesmo.
Até você já esqueceu.


Geane Carmo

08.04.2015

12 janeiro 2015

Deixa Eu Te Contar Meus Medos






Deixa eu te contar meus medos

Aqueles que me assombram a noite antes de dormir
E durante o dia quando meus pensamentos se perdem.
Andei por tanto tempo no ermo largo caminho da dor.

Transformei a esperança numa forma de ajudar o próximo
Assim as minhas dores seriam bem menos e mais suportáveis
Posso te dizer agora que tenho tido dias gloriosos,
Aonde por um momento me vem um egoísmo único
Onde posso pensar em mim, sendo por mim feliz.

Eu fecho os olhos e te vejo.
Imagino a textura de tua pele
E a intensidade de teu sorriso.

Sim eu temo por tudo isso nunca foi fácil
Nunca tive o direito de ter isso
Durante um bom tempo vivi de migalhas
De sobras, do anseio alheio...
Nada pra mim, eu fui descanso pra outros,
Eu me permiti ser.
E sei que isso era errado

E agora que chegas a mim de forma tão fácil
Se dizendo minha claro que temo de fato.
Ser sonho, ser ilusão, Fantasia.
E eu, ah eu não aguentaria mais uma queda.
Mais um tropeção.

Eu sei que estou sendo injusta com você
Pois nem te conheço pra saber,
Mas tenta se por no meu lugar tenta me entender.
Como depois de tanto cair me vem uma relva florida

Cheia de vida, tão fácil assim?
É claro que irei temer
Sei que não tens culpa alguma de tudo que já vivi
De tudo que já passei
De tudo que já me quebrou e eu sobrevivi.

Das vezes que me remontei
Me reconstrui, pedaço aqui
Pedaço ali, colando, remendando
Reinventado, renascendo.

Estaria mais uma vez a vida brincando comigo.
Logo agora que me acostumei a não ter mais essa sensação.
Logo agora que meu peito havia fechado de tantas feridas

Seria minha sina de novo ter que remontar-me
Entenda estou deste lado, estou em um sonho perfeito.
Com castelos, guerreiros e reinados, estou meio sem saber qual o lado
Que devo ficar.

Pois a Razão de um lado me afronta,
Com tantas pontas soltas, Pra mim.
Me trás uma desconfiança.
Me trás um temor.
Pois a razão esta treinada para me ajudar a não cair.

Mas o coração há esse parece que não aprendeu a ficar na dele.
Aquietou-se por um tempo e vem agora me torturar...
Diz ele
É a hora, vai tenta se deixa se permite amar.
Coração se aquieta. Tenta imaginar
O que de errado há e ele nota a distancia.
Mas calma, isso logo passa

Passa nada...
Nada passa
Tudo dói tudo chora
Tudo pede espaço perde razão.

Ah meu inquieto coração.
Mas ele bate diferente.
Mais contente
Parece mesmo que desta vez é diferente.

Mas vem o conflito da alma com a mente
O corpo quer a alma entende.
A mente pede “para, pense!”

E no meio dessa guerra
Pode ir embora quem deveria ficar.
Pois meu medo eh tão grande que prefiro não arriscar
Fechar meus olhos com medo de cair.
Isso eh falta de fé?! Talvez ... pra mim é apenas medo

Se for verdadeiro, o medo passará.
Com o tempo e os pontos nos is.
Se for nova revelia,
Guardarei os risos, as boas palavras.
O carinho sentido
O amor desejado

Guardarei a vontade não suprida
Os calores, e frios na espinha.
As insanidades a meia voz
As vontades cabidas somente a nós.

Mas se for vida.
E ainda me aceitares nos teus dias.
Te prometo ainda.
O melhor de mim
Meu melhor abraço,
Meu beijo mais bem guardado
Meu olhar de cuidado.

Mas se for amor
Te levarei comigo o resto da vida.
Te farei realmente feliz.
Da forma que sempre quis.
Mas não havia ainda te achado.
Te terei ao meu lado.
Serei sempre responsável
Como a muito tínhamos falado.
Pelo presente que ganhei.

Serás a minha dádiva mais linda
O grande amor da minha vida.
Meu sonho realizado.

Peço-te paciência.
Tenho tantas feridas
E não quero que sangres também.
Peço-te tenhas paciência.
Pois quero ser feliz ao teu lado.
Pois hoje és um sonho.
Que quero ver realizado.


Geane Carmo
12.01.2015




17 setembro 2014

Do Meu Jeito







Do meu Jeito. 

Alguém conhece algum remédio
Solução, formula, modo ou jeito,
De trancar, de selar um coração com defeito.
Transforma-lo em pedra
Tirar dele o modo ‘sentir’.
Apenas deixar a função física.

Alguém conhece uma forma
De não mais ter essa agonia massacrante
Essa dor dilacerante, essa coisa infame
De gostar, desse especifico ‘gostar’
Por favor ensine-me.

Eu imploro, me dê a formula de tornar um coração pedra, rocha.
Eu não quero mais isso pra mim.
Eu não posso mais ... suportar
Toda as vezes que ele se torna cinza e pó.

Eu te conheci e esperei
Do meu jeito eu esperei ...
E esperei um longo tempo para ter o sol em meu olhos revigorando-me a vida.
E de repente tudo fica preto como a noite traiçoeira

Por um medo que eu até entendo, mas não consigo acreditar
Que esse medo possa dominar alguém de tal forma.
A modo de magoar a um outro alguém só pra não se magoar.
E foi isso que aconteceu.

Eu aceito, talvez não tenha que ser comigo, mas precisava me dar essa maldita esperança?
Eu já entendi essa coisa de felicidade não é pra mim?!
Tudo já me foi tirado.
E agora você... Quebra ainda mais meu coração
Já dolorido, já cansado.
Com medo de que o seu seja quebrado, mais uma vez...

Eu me mostrei pra você da forma mais verdadeira,
Retirei todas as minhas mascaras
Eu me dei por inteiro, abri meu coração
Mas você não acreditou em mim
Mas você não entendeu, não confiou
E quebrou meu coração...

Não a culpa não foi sua.
Mas foi o que aconteceu,
E seu medo de tentar, seu medo de perder algo
Te fez me magoar... fez meu coração parar.

Eu não acho que eu mereça isso
Eu não precisava de mais uma queda.
Talvez um dia você perceba a verdade.

Talvez eu encontre com você na rua e você esteja bem com alguém
E nesse dia eu irei me perguntar – porque não eu?
E talvez eu já saiba a resposta, mas prefiro não acreditar.
Prefiro pensar que foi o tempo certo pra você ser feliz,
Prefiro acreditar que eu não cheguei na hora certa
Que não percebi o que tinha que fazer.

Eu prefiro pensar assim
Se não irei me ferir ainda mais
Afinal do que vale um amor que só um ama?
Do que vale um sentimento que só um sente?
Do que vale um coração a bater errado na porta que está fechada.

Mas eu, não me arrependo
Te falei o que sentia,
Te dei o que no meu peito tinha
E respeitei todos seus ‘nãos’

Cheguei tão perto de você
Mas não vou mentir eu queria mais
E esse mais nunca mereci
Sonhei mil vezes com o beijo que nunca ganhei

Tolice a minha, alimentei algo que no fundo
Só pra mim existia, fantasiei, me deixei levar.
Me distraí e quando vi, já tinha caído
Nessa coisa louca chamada sentir.

Eu peço a Deus, que me livre essa dor que sinto agora
Eu não suporto mais uma vez, perder o que não tive com você.
Eu peço que me perdoe mas não poderei seguir em frente
Ou tudo ou nada, e o nada eu já tenho.

Então eu vou embora
Eu deixarei você seguir o caminho que escolheu.
Mas entenda, não porque quero
E sim porque, não saberia viver
Te vendo toda hora
Te amando e sabendo que teu amor não é pra mim
Eu vou sofrer, vou me acabar.
Mas eu não posso disfarçar o meu gostar.

Eu preciso me reencontrar
Eu preciso levantar ...
Não suporto a ideia de novamente ter acreditado que seria diferente.
Vou me reerguer, preciso me reerguer, preciso de mim afinal só tenho a mim mesmo.

Você nunca entenderia.
Mas preciso fazer do meu jeito.
Ou então não saberei
Mas me encarar frente ao espelho da vida.
O mundo também me castigou, não foi só a você.

Eu até tentei mas não posso agir como se não sentisse nada.
Você quer amizade, mas se queria isso porque me deu outro tipo de esperança,
Você quer que eu não vá embora, mas foi você quem mais me afastou de você.

Tenta entender, que foi pior ter me dado migalhas pra me prender.
Agora eu preciso aprender a não querer mais.
E isso vai demorar.

Se põe no meu lugar, se surgir alguém pra você imagina como vai doer em mim?!
Sabendo que do que eu sinto, seria justo isso comigo?
Eu entendo você e respeito, mas entenda a mim
E deixe-me ir embora.
Do meu jeito. 


Geane Carmo
17.09.14